Máquinas de lavar roupa: guia de compras

Os modelos acima de 1000 rpm não compensam: a quantidade de água extraída a mais é pouco significativa e a roupa fica mais amarrotada.

 

Os fabricantes publicitam maior capacidade das máquinas de lavar roupa como uma vantagem no consumo de eletricidade, mas só é verdade se usar com a carga completa. As meias-cargas consomem proporcionalmente mais água e eletricidade. Para ter uma ideia, uma família com 2 a 4 pessoas reúne em média 3,5 quilos de roupa por lavagem. Nestes casos, não compensa optar por um modelo com um tambor muito grande.

Se o espaço para a máquina de lavar roupa for limitado, esteja atento às dimensões, sobretudo a largura, que pode variar bastante. 

Programas úteis

  • Algumas máquinas chegam a exibir mais de 20 programas, o que faz aumentar o preço. Confira quais necessita.
  • Os programas têm temperaturas predefinidas. Mas há modelos com seletor de temperatura, para alterar em função das características da roupa.
  • A maioria inclui a função de paragem de cuba cheia. Interromper a lavagem antes da centrifugação é útil, quando não pode estender logo a roupa. Fica menos amarrotada.
  • A opção enxaguamento extra serve para retirar melhor os resíduos de detergente. É útil para pessoas com a pele sensível. Mas gasta cerca do dobro da água e eletricidade.
  • A maioria permite regular a velocidade de centrifugação. É prático, por exemplo, no verão, quando a roupa seca depressa. Quase todas permitem desativar a centrifugação, para tecidos mais delicados.
  • O programa de lavagem intensiva é indicado para roupa muito suja. Para roupa pouco suja, prefira o programa curto e temperaturas abaixo dos 30ºC.
  • Em quase todos os modelos pode programar o arranque para a noite e assim usufruir da tarifa bi-horária ou tri-horária.
  • Os idosos e pessoas com deficiência ou dificuldades motoras devem escolher uma máquina com controlos rotativos, texto e símbolos claros. As portas que abrem a 180° são mais práticas para quem use cadeira de rodas.

Amigas do ambiente e da carteira 

  • Escolha um modelo com uma etiqueta energética superior: A+ a A+++. Veja também o custo da utilização por lavagem.
  • O mesmo modelo chega a ter diferenças de cerca de 200 euros nas lojas. Vale a pena comparar preços.
  • Junte a roupa necessária para uma carga completa. Duas lavagens a meia carga gastam mais do que uma cheia.
  • Prefira programas e detergentes eficazes a baixas temperaturas. Use a quantidade de detergente e amaciador recomendada pelo fabricante: em excesso não lava melhor e desperdiça dinheiro. Além disso, pode formar-se uma massa rígida que se mantém na gaveta, dificultando a eficácia da lavagem.
  • Separe a roupa pelo tipo de tecido e sujidade e selecione o programa adequado para um uso mais eficiente e menor consumo de energia.
  • Reserve as temperaturas elevadas, acima de 60ºC, para toalhas e roupa de cama, de forma a eliminar ácaros e bactérias, e se alguém em casa estiver doente.
  • Sempre que possível, prefira o estendal. O sol e o vento secam de forma gratuita e ecológica. Se estiver bom tempo, reduza a velocidade da centrifugação. Quase todas as máquinas têm um seletor de centrifugação.
  • Apanhe a roupa do estendal ainda um pouco húmida, para gastar menos energia a passá-la a ferro.
  • Limpe o filtro sempre que a máquina não efetuar o enxaguamento, em cada 3 meses.
  • fonte:http://www.deco.proteste.pt/roupa/maquinas-de-lavar-roupa-guia-de-compras-s595101/rss/1.htm

 

publicado por adm às 11:19 | comentar | favorito